Ilhabela recebe exposição inédita com obras que não foram selecionadas no Salão Waldemar Belisário

A Fundação Arte e Cultura de Ilhabela (Fundaci) abriu nesta sexta-feira (08/10), a exposição “O que os olhos não viram”, uma coletânea inédita com as artes que não foram selecionadas do 43º Salão de Artes “Waldemar Belisário”.

O objetivo da exposição é compartilhar as obras com o público. Dessa forma, os artistas que retiraram suas obras, caso queiram, poderão colocá-las novamente para participar da exposição.

O secretário Executivo da Fundaci, Jefferson Augusto, destacou a importância desse evento para os artistas. “Nosso propósito é sempre olhar para o movimento artístico com muito respeito, valorizando ao máximo toda expressão de arte. É uma ação inédita que tomamos para incentivar ainda mais os participantes do Salão WB, uma vez que superamos a edição anterior de 2019 que obteve 174 obras, passando para 297 obras entregues este ano. Em forma de gratidão e entendendo o momento delicado que os trabalhadores da cultura e da arte vivem é que decidimos oportunizar esta exposição tão especial”.

Já o artista Alexandre Xavier destacou a felicidade de poder mostrar a sua obra para o público. “Achei ótima a iniciativa da Fundaci em realizar uma exposição com as obras não selecionados. Nunca vi isso antes. Demonstra sobretudo um incentivo para os artistas mas, também, contempla o público visitante com a possibilidade de poder ver e avaliar as obras que ficaram fora do concurso. Eu e meu filho, João Miguel, infelizmente não fomos contemplados na seleção, mas estamos nos sentindo realizados pois um dos maiores desejos de um artista (talvez o maior) seja este, de poder mostrar sua obra para o maior número de pessoas”.

A exposição ficará exposta até dia 15 novembro, sempre de segunda a quinta (das 9h às 18h) e de sexta a domingo (das 15h às 18h). O Museu Waldemar Belisário está situado na Av. Pedro de Paula Moraes, nº 139.