Comando da Polícia Militar faz balanço positivo do trimestre e planeja redução de homicídios em Ubatuba

Na tribuna da Câmara Municipal, comandante da Polícia Militar, Capitão PM Aquino, apresentou dados da atuação da PM

O comandante da Policia Militar de Ubatuba, capitão José Eduardo Aquino ocupou a Tribuna Popular na 18ª sessão ordinária da Câmara de Ubatuba, nesta terça feira – 01/06- para apresentar indicadores da atividade policial no primeiro trimestre de 2021, comparando-os com dados dos trimestres de 2019 e 2020 e apresentando práticas adotadas para tornar Ubatuba mais segura.

Ele entende que 2020 foi “um ano atípico com a chegada da pandemia, que obrigou as pessoas ao isolamento social, a ficar em casa, o que gerou forte impacto nos dados policiais, com diminuição de ocorrências. Nesse ano de 2021 com flexibilizações, com menos respeito aos isolamentos, vemos que houve mudanças.”

Segundo o comandante, ele segue os  indicadores avaliando os boletins de ocorrência da Polícia Civil. “Esses indicadores são avaliados diariamente pelo comando da PM e com base neles vamos manejando e remanejando nosso efetivo operacional e reprogramando os deslocamentos, onde alocar as viaturas e as equipes policiais”.

Ele apresentou projeções com tabelas conforme tipificação de crimes com dados do primeiro trimestre de 2019, idem para 2020 e agora 2021.

Crime de Homicídio

Foram cinco no primeiro trimestre de 2019, oito em 2020 e neste ano seis. “Em 2020, vínhamos numa ascendência nesse tipo de crime e perto do meio do ano desenvolvemos políticas públicas para segurar isso. Conseguimos uma redução de 25 % a partir de junho de 2020.  Um carro, um celular, qualquer objeto se consegue reaver mas uma vida não. Já existe uma queda bastante acentuada. Hoje,  a prioridade pra mim na PM é segurar o indicador de homicídio, considerado alto na comparação com dados estaduais por cem mil habitantes.

Num outro momento da palestra, o comandante da PM apresentou uma segunda tabela com comparativos  percentuais entre Ubatuba e o Estado destacando que os índices de homicídio são, de fato, bem superiores. “Esse indicador em todo o Estado por 100 mil habitantes, fica em 1,70 % enquanto que Ubatuba tem o indicador de 6,50 % o que mostra que estamos com alto índice em relação ao Estado”, enfatizou.

Para o capitão Aquino “é importante explicar porque nossa prioridade é diminuir esse índice. Combater os demais ilícitos também é importantes mas não são prioridades. O indicador nominal ele não é alto. Em 2020, ano inteiro tivemos 15 homicídios mas se compararmos com população nossa esses dados são altos  em relação ao Estado”

Na informação do comando da PM, “a maioria dos homicídios aqui relaciona-se com divida com tráfico.  A maioria dessas vitimas de alguma forma acabou se colocando em situação de perigo , não só com o latrocínio mas também por divida com tráfico”.

Crimes de furto

Nos dados da Policia Militar de Ubatuba, foram 521 no primeiro trimestre de 2019, 351 em 2020 e 353 agora em 2021., com um pequeno aumento de 2 furtos registrados a mais mas se compararmos com 2019 houve diminuição considerável. Mas por sermos cidade turística, termos casas de veraneio,  estamos um pouco acima dos índices estaduais como um todo”, ele explicou.

Capitão Aquino  esclareceu que o comando investiu em “mapear os locais de maior incidência de furto e em segundo optou-se por uma conscientização junto ao Ministério Público e Poder Judiciário  para efetuar a prisão desses indivíduos. Mas trata-se de um delito tipo prende e solta, ação de pouca efetividade que gera uma sensação de impunidade e dai haver um retrabalho do policial de ter que voltar ao local e pegar novamente o mesmo indivíduo que já é conhecido dos meios policiais e volta a praticar o delito.

Para o capitão “o indicador de furto é maior justamente por sermos uma cidade de veraneio (384% contra 233 % do Estado ou seja, 64% acima do índice estadual). Em toda cidade costeira, ele está acima do restante do Estado de São Paulo, principalmente se falamos do primeiro trimestre, temporada”.

“Por isso, prosseguiu o comandante, a conscientização que fazemos para que os criminosos permaneçam preso de fato. O furto é o mais difícil de pegarmos pois não tem característica nenhuma, não se sabe se é uma ou duas pessoas, não sabemos de antemão a idade, cor. Parte-se do erro para identificar o ilícito.

No entender do comandante, “hoje, o que tem auxiliado bastante na identificação são as câmeras e essa câmera geralmente são mais uma iniciativa do proprietário, seja do comércio, seja de residência  A iniciativa pública deveria ampliar número dessas câmeras de vigilância pelo menos nas áreas de maior incidência”.

Crimes de roubo

Em 2019 foram registrados 117 casos no primeiro trimestre, em 2020 foram 143 roubos e nesse ano caiu praticamente pela metade, ficando em 73 no trimestre. O roubo trata-se de uma ação armada ao contrário do furto.

Segundo o comandante, “foi um trabalho massivo dos policiais para estarem identificando e detendo os indivíduos nos horários e locais onde atuam. Com isso fazemos também uma prevenção futura porque aquele individuo enquanto ele estiver preso ele deixa de cometer uma série de outros crimes. Ele se especializa naquele tipo de crime. O cara que faz tráfico se especializa em trafico e no roubo é a mesma dinâmica.

Furto de veiculo

Foram 16 em 2019, 23 em 2020 e  19 nesse trimestre agora. Atualmente esse delito demanda uma atenção maior nossa. Pessoas acabam deixando veiculo em locais não apropriado, ou mesmo deixam veiculo aberto, com chave na ignição.

Segundo ele, “o aspecto positivo que passamos sobre isso é que mais da metade dos veículos furtados são recuperados alguns dias depois com trabalho de monitoramento, nos radares, onde ele está passando conseguimos localizar e devolver para o proprietário’

A Policia Militar considera que “temos pouco roubo de veiculo no Município, não é uma realidade que traga muita preocupação. Verificamos que tais roubos tem ligação com área Norte de Ubatuba e identificamos que são pessoas de Parati que tem vindo agir por aqui. Por isso intensificamos patrulhamento na divisa, estreitamos laços com PM do Rio de Janeiro e de imediato quando tem roubo aqui comunicamos lá.

Roubo de carga

“Não é uma realidade de nossa, estamos muito tranquilos quanto a isso.  Não foi registrado nenhum caso entre 2020 e 2021”, afirmou o capitão.

Crime de Estupro

Foram registrados 5 casos no primeiro trimestre de 2019, 4 em 2020 e agora apenas um neste primeiro trimestre.

Latrocínio

“Houve apenas um caso registrado agora em 2021 e com um histórico que nos leva a uma reflexão:  ele foi resultado de que? A pessoa chamou outras duas para dentro da sua residência, se confraternizaram mas os dois entraram com o intuito de roubar, acabaram estrangulando a vitima e se evadiram. Então,  nem todo mundo que você acaba de conhecer mesmo que por redes sociais é pessoa confiável. Não pode levar pra dentro de casa. Os dois acabaram presos mas tomem cautela com que vai colocar dentro de casa, se acautelar com isso”, aconselhou o comandante.

O indicador de roubo nosso é 36 % abaixo do Estado. Furto de Veiculo: 50 % abaixo do registrado no Estado, roubo: 70%. No geral Ubatuba é uma cidade segura, pode-se deixar o carro do lado de fora da garagem ou sair à noite sem nos preocuparmos…etc…se reduzirmos principalmente o indicador de homicídio é uma conquista, um foco.

Índice de produtividade policial

O comandante da Policia Militar passou a avaliar dados mostrando um efetivo bastante produtivo, com destaque para apreensão de drogas (cocaína, crack e maconha) a mostrar que em 2020 no primeiro trimestre houve apreensão de 8,60 kilos de entorpecentes. “Neste ano  de 2021 apreendemos 126 quilos, informou. Ou seja, ja ultrapassamos todo o ano de 2020 só nos 3 primeiros meses”.

“Por isso, continuou, quero parabenizar todos os policiais, que correram atrás das informações, eles que correram,  entraram em mato, trilhas para descobrir onde se escondiam essas drogas ou tonéis.

Captura de procurado

“Verificamos também que houve um aumento nesse item de 22 capturas em 2020 para 26 em 2021 com 70 pessoas presas em flagrantes no ano passado  e 91 nesse ano,só no primeiro trimestre, ou seja daria uma pessoa presa por dia aqui no Município. Isso mostra que policiais estão compromissados e atuantes.

Para o comando da PM, “tivemos redução em armas de fogo apreendidas de 123 para 7 mas nem sempre a apreensão de armas mostra que é um indicativo ruim, ter menos pessoas armadas andando por ai. E menor apreendidos tivemos um aumento de 9 para 16 menores apreendidos.

“Mesmo realizando menos abordagens e veículos fiscalizados devido a pandemia , tanto na captura de maiores como de menores tivemos um aumento na nossa produtividade. Mas mesmo assim os policiais quando abordam abordam a pessoa certa, no local certo, tiveram mais eficiência nessas buscas. O último gráfico mostra operações realizadas, mostra aumento. A PM apesar de toda essa pandemia, nos continuamos realizando operações, fazendo nosso serviço, seja de orientação tipo uso de máscara ou outras ações.

Patrulha Maria da Penha

A PM vem desenvolvendo já há alguns anos o acompanhamento de mulheres vítimas de agressores que estão sob medidas protetivas. “Realizamos visitas a essas pessoas e fazermos com que  o agressor se sinta fiscalizado. Nenhum das assistidas foi novamente agredida, mostrando eficiência do programa”, informou.

Segundo o capitão Aquino, “esse tipo de programa desenvolvido aqui no Litoral Norte tornou-se modelo e atraiu Policiais do Estado que vieram aprender com a gente aqui, para ver como desenvolvemos essas visitações, para que as demais regiões pudessem adotar ou copiar nossa boa prática aqui”.

Nos dados da Policia Militar “em 2020 no ano houve 70 solicitações do Poder Judiciário sobre esse acompanhamento de mulheres vitimas de agressões, e nesse ano de 2021 foram apenas 14. Também nesse ano tivemos 126 ligações feitas por mulheres para o 190, o que gerou aumento de boletins lavrados”

Para a PM, a captura de procurado nesses casos é difícil. Geralmente quando a pessoa se sente fiscalizada ela acaba quebrando o acordo com Ministério Público de aproximação da vítima. Presos em flagrantes tivemos ligeiro aumento. Questionários preenchidos pelas vitimas com os policiais, tivemos aumento. Armas apreendidas houve aumento de zero para duas armas, em que a mulher delatou que o marido tinha armas irregulares”.

O comandante concluiu sua apresentação convidado os munícipes a conhecer o comando para um diálogo visando tornar Ubatuba um local mais seguro.