Iphan disponibiliza gratuitamente 400 obras em formato digital

Apenas no último mês, 52 títulos foram inseridos no site do Instituto

O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), autarquia vinculada à Secretaria de Cultura e ao Ministério do Turismo, disponibilizou, em abril deste ano, 52 novos títulos em formato digital. Com isso, o portal de publicações do Instituto passa a contar com mais de 400 obras de livre acesso.

Entre os títulos disponibilizados estão o primeiro número da série “Cadernos da Salvaguarda”, organizada pelo Departamento do Patrimônio Imaterial, o catálogo da exposição “7 Povos – Retratos de um Território”, além dos dois volumes dos “Pareceres do Conselho Consultivo do Patrimônio Cultural”, em edições comentadas e organizadas por Nestor Goulart e Anna Elisa Finger, publicadas em 2016 e 2017.

“A disponibilização online das publicações do Instituto é fundamental para potencializar a difusão do patrimônio cultural, oferecendo uma bibliografia de qualidade à comunidade acadêmica, aos técnicos que trabalham com o patrimônio cultural nas mais distintas instâncias de governo, aos detentores e à sociedade em geral”, destacou a presidente do Iphan Larissa Peixoto.

No portal, os interessados vão encontrar títulos originados a partir de pesquisas coordenadas pelo Instituto como a obra “Azulejaria em Belém do Pará: Inventário – Arquitetura civil e religiosa – Século XVIII ao XX”. O público também terá acesso a instrumentos de sensibilização e conscientização da população sobre a importância da valorização e da preservação do Patrimônio Cultural como o “Plano de Salvaguarda da Capoeira no Acre”.

Para facilitar o acesso, algumas obras novas já serão lançadas em versão impressa e digital, como é o caso da segunda edição do livro “A Invenção da Superquadra”, de autoria de Marcílio Mendes Ferreira e Matheus Gorovitz. A obra publicada recentemente tem sido bastante solicitada ao Iphan. Outros dois títulos também serão inseridos no portal em breve: “Guia Brasileiro de Sinalização Turística” e  “Patrimônio Cultural do Brasil – Pareceres de Registro dos Bens Imateriais”.

Também está em curso a captação de recursos, por meio de parcerias, para a digitalização da série histórica “Publicações do Patrimônio”, editada entre 1937 e 1987, composta por 38 livros raros e requisitados por pesquisadores e pesquisadoras de todo o país. “É uma produção editorial pioneira do Iphan, relevante para construção do pensamento sobre Patrimônio Cultural no Brasil. A digitalização vai ampliar o acesso, possibilitando que mais brasileiros e brasileiras possam conhecê-la”, explicou .

Para aquisição de exemplares físicos, basta entrar em contato por meio do publicacoes@iphan.gov.br, informando títulos e quantidades desejadas, além do CEP para cálculo do frete. Mais informações no portal de publicações do Iphan ou pelo telefone (61) 2024-5475.

Para baixar as publicações, acesse: http://portal.iphan.gov.br/publicacoes/