Assistência Social de Ubatuba se reúne com lideranças da Aldeia Renascer

A secretaria de Assistência Social da Prefeitura de Ubatuba realizou na manhã desta sexta-feira, 21, um encontro com lideranças da Aldeia Indígena Renascer, no Corcovado, região sul do município.
A atividade faz parte da agenda de rodas de conversa da pasta com as comunidades tradicionais indígenas e quilombolas. O objetivo foi ouvir as demandas da comunidade, apresentar os serviços e programas oferecidos e formas de acesso e os novos serviços que serão implementados.
Da parte da aldeia, a reunião foi coordenada por Cristiano Awa Kiririndju, liderança indígena e filho do cacique Awa, e seus irmãos, José Thiago Tupã Mirim e Fabiana Kunha Para Mirim, além da dentista do posto de saúde da comunidade. Já a secretaria da Assistência Social foi representada pelo secretário da pasta, Márcio Candido, a coordenadora do CRAS Sul, Ana Cristina Oliveira, o sociólogo Uirá Freitas, técnico de referência para as comunidades tradicionais, e a coordenadora de Trabalho e Renda, Priscilla Patricio. Marcos Siqueira de Almeida representou a Funai.
A aldeia conta com 20 famílias que cultivam, para consumo próprio e venda, bananas, cacau, mexerica, mandioca, batata doce, abacaxi, açaí, café, dentre outros. Foi proposto pelas lideranças a realização de uma miniconferência com a participação de áreas de governo afins para ouvir as demandas, promover a cultura indígena e firmar compromissos no desenvolvimento de políticas públicas específicas.
As lideranças indígenas manifestaram interesse em estreitar laços com as áreas de turismo, educação, saúde, cultura, meio ambiente, assistência social e infraestrutura, principalmente. Também foi solicitado apoio para a organização de um Centro Cultural Indígena.
“Entre as principais ações apresentadas pela Assistência Social, as que despertaram maior interesse foram a política de economia solidária, que será melhor estruturada com o Centro Público de Economia Solidária, o Cartão Social, que será implantado ainda este ano, e os cursos profissionalizantes”, destacou o secretário da pasta, Marcio Candido.