Educação empreendedora: a experiência de Caraguatatuba como referência de sucesso

A experiência da rede municipal de ensino de Caraguatatuba na adoção de conteúdos de empreendedorismo, foi tema de um encontro virtual realizado na tarde desta quarta-feira (28), entre representantes do Sebrae/SP, da secretaria de educação e do prefeito, Aguilar Junior. O objetivo foi apresentar a experiência do município com educação empreendedora, benefícios e resultados obtidos.

Implantado no município em 2014, o programa Jovens Empreendedores Primeiros Passos – JEPP, iniciou com a capacitação de 11 professores promovida pelo SEBRAE. Em 2016 a oferta do programa foi direcionada ao ensino fundamental I e o conteúdo foi  transformado em disciplina integrante do Currículo Municipal.

Atualmente o programa atende toda a demanda do ensino fundamental I da rede municipal de educação, do 1º ao 5º ano com aproximadamente 9.500 alunos e atuação de 28 professores em todas as unidades escolares, com duas aulas semanais de 50 minutos.

Além dos professores, coordenadores pedagógicos passam por capacitações específicas para o enriquecimento do trabalho. Os temas são voltados para o desenvolvimento de atitudes empreendedoras, trabalho em equipe, incentivo a criatividade, respeito ao próximo e utilização de situações que valorizem o Turismo e sua inserção no cotidiano de nossos alunos.

A experiência de Caraguatatuba foi apresentada como case de sucesso à representantes outro importante município do interior do estado.

O prefeito Aguilar Junior falou sobre a importância do JEPP/Sebrae em Caraguatatuba: “O programa tem o intuito de enriquecer o currículo dos nossos alunos, pois moramos em uma cidade que vive essencialmente do turismo. Através do programa enxergamos a possibilidade de mudanças comportamentais e do aumento de oportunidades para cada um dos alunos envolvidos. A grande maioria dos pais e responsáveis por essas crianças trabalham para atender as demandas do município em época de temporada e, portanto ensinar comportamentos empreendedores para os alunos pode ser um agente de transformação social no meio em que vivem”, concluiu.

Observação: a foto que ilustra a matéria foi tirada antes de pandemia, em 2017, e pertence ao arquivo da Prefeitura de Caraguatatuba.