Tubarão-azul é encontrado morto em Bertioga

Animal era uma fêmea com filhotes e possuía marcas de rede em seu corpo

Um tubarão-azul (Prionace glauca) foi encontrado morto encalhado nas areias de uma praia de Bertioga, no último domingo (18). O animal é uma fêmea de 2,4 metros, que estava prenhe, conforme identificou o exame necrológico, que constatou a presença de filhotes em desenvolvimento. Este animal é vivíparo. Seus filhotes não nascem de ovos, mas diretamente da mãe.

O Instituto Gremar encontrou o corpo do animal durante patrulhamento e, constatou que o tubarão possuía marcas de rede pelo corpo, sobretudo na região ventral. O tubarão-azul habita águas distantes da costa e, portanto, não é considerado uma ameaça para o ser humano.

Através das redes sociais, o Instituto Gremar esclareceu que a captura incidental do tubarão-azul representa uma grande ameaça para a espécie, mas também a pesca direcionada, uma vez que sua carne é intensamente explorada para o consumo de barbatanas e produção de ração – e sua pele, para produção de couro. Hoje, esta é uma das espécies de tubarão mais pescadas do Planeta.

O instituto também ressaltou que a desinformação provocada por referências muitas vezes inadequadas na indústria do entretenimento, ou mesmo em episódios provocados pela imprudência humana, também tem sido determinantes para a situação atual da espécie.

O corpo do tubarão-azul encontrado passará por processo de taxidermia, e será incorporado ao acervo científico do Instituto Gremar, para ser utilizado em ações de educação ambiental junto às comunidades e redes de ensino. Ação que tem por objetivo, ajudar a preservar a vida marinha e o ecossistema dos oceanos.

O Instituto Gremar

O Instituto Gremar é uma organização não governamental (ONG) pioneira, fundada no Guarujá, em 2004. Desde então trabalha por meio de equipes multidisciplinares no monitoramento ambiental e reabilitação de animais vitimizados, atividades de educação ambiental em espaços formais e não formais e atendimento a emergências ambientais com fauna. Também oferece cursos para profissionais da área de ciências biológicas, medicina veterinária, oceanografia e gestão ambiental, com o intuito de aperfeiçoar conhecimentos específicos sobre conservação dos ambientes marinhos e costeiros.