Saiba quais países estão se abrindo para visitantes vacinados contra o Covid-19

O avanço da vacinação permitirá que países retomem as atividades turísticas

Com os programas de vacinação contra o Covid-19 bem encaminhados em todo o mundo, alguns países, estão dando boas-vindas a quem já foi vacinado. Principalmente aqueles em que a indústria do turismo é a parcela mais significativa da economia.

O turismo é uma área de fundamental importância na economia mundial, sendo atividade econômica mais relevante de muitos países, por esta razão, algumas nações decidiram permitir a entrada de visitantes vacinados em seu território. Pois entendem que esta é uma maneira segura de retomada das atividades turísticas.

Como todos sabemos, desde o início da pandemia, tem havido grande tensão entre o fechamento e paralisação das atividades ou abertura em parte. Se por um lado há a necessidade de salvar vidas, do outro existe a necessidade de proteger economias e o sustento de milhares de pessoas. É nas vacinas contra Covid-19 que está a solução que permite atingir ambos os objetivos.

O site especializado em aviação comercial Simple Flying e o site especializado em turismo Panrotas realizaram um levantamento desses países. A lista ainda é pequena, entretanto é bem possível aumente ao longo dos próximos meses, na medida em que a vacinação for avançando. Vejamos quais são esses países.

Lista de países ou territórios que aceitam visitantes vacinados

Chipre: o país mediterrâneo ainda não está aberto para turistas vacinados, mas estará em breve. A partir de maio, o governo cipriota permitirá que todos os que receberam as duas doses da vacina contra a covid-19 entrem no país.

Estônia: a política de auto isolamento de dez dias do país não se aplica àqueles que “foram vacinados e não passaram mais de seis meses desde a imunização”.

Geórgia: o Globe Trender observa que, desde fevereiro, viajantes imunizados de qualquer país estrangeiro podem entrar na Geórgia sem a necessidade de realizarem quarentena. Ambas as doses devem ser administradas.

Islândia: em seu site turístico, o Iceland Tourism afirma que, a partir de 18 de março, aqueles que foram totalmente vacinados contra a covid-19 serão autorizados a viajar para o país sem estarem sujeitos a medidas de fronteira, como testes e quarentena. Isso inclui cidadãos fora do Espaço Schengen, como o Reino Unido e os EUA.

Grécia: o site Greek City Times publicou que a a vice-ministra do Turismo da Grécia, disse que, a partir desta semana, quem for ao país terá um certificado de vacinação e aqueles que se recuperaram da covid-19 ou já fizeram um teste poderão entrar no destino. “Quem vier terá certificado de vacinação e quem se recuperou do COVID-19 ou já fez o teste poderá vir ao nosso país”, declarou Sofia Zacharaki.

Líbano: chegadas ao Líbano podem ter a quarentena evitada por meio de um comprovante de vacinação. No entanto, também deve ser apresentado um teste PCR negativo obtido 96 horas antes do voo. Além disso, as chegadas ainda devem passar por um segundo teste ao pousar em Beirute.

Panamá: a mídia local do Panamá informou que os turistas vacinados podem deixar de ser testados na chegada. No entanto, o site oficial de Turismo do país ainda não fez menção a isenções ou exceções especiais para aqueles que foram imunizados.

Polônia: desde 28 de dezembro, viajantes vacinados estão isentos do requisito de quarentena do país. Deve ser apresentado um certificado confirmando a vacinação contra a covid-19.

Portugal: o site de Turismo português informa que o destino está aberto a chegadas de vários países. Afirma, no entanto, que quem chega aos Açores e Madeira pode apresentar um certificado de vacinação, “respeitando o período de ativação do sistema imunitário previsto no Resumo das Características do Medicamento (RCM)”. Isso substituiria o requisito de quarentena ou forneceria um resultado de teste negativo.

Romênia: no final de janeiro, a Romênia declarou que aqueles que foram totalmente vacinados estão isentos das medidas de quarentena. No entanto, o Comitê Nacional para Situações de Emergência do país acrescenta que os viajantes devem garantir que “pelo menos dez dias se passaram desde a administração da segunda dose até a data do contato direto ou até a data de entrada na Romênia”.

Seychelles: os passageiros que receberam suas vacinas completas podem entrar 14 dias após a última dose. No entanto, um teste antes da partida com menos de 72 horas também é necessário.

Com informações do Simple Flying e do Panrotas

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.