A pedido do MPSP, Justiça afasta conselheiro tutelar da capital acusado de importunação sexual

Promotoria quer que homem não possa voltar a concorrer

Alvo de ação civil ajuizada pela Promotoria de Justiça da Infância e Juventude, um conselheiro tutelar da capital acusado de importunação sexual foi afastado liminarmente de suas funções. 

Segundo o apurado, o homem adotou condutas irregulares que constrangeram outra conselheira, enviando vídeos mostrando as próprias partes íntimas e tentando beijá-la contra sua vontade, por exemplo. Um dos vídeos mandados ao celular da vítima acabou sendo visto por seu filho, que usava o aparelho no momento.

No mérito da ação, o MPSP requer a destituição definitiva do conselheiro e que ele seja impedido de voltar a concorrer ao cargo.

Fonte: MPSP

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.